terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

ESPECIAIS de Scott Westerfeld




SINOPSE:

Circunstâncias especiais. As palavras dão arrepios a Tally desde seus dias como uma repugnante e revoltada Feia. Naquela época, especiais eram um boato sinistro - assustadoramente bonitos, perigosamente fortes, chocantemente rápidos. Perfeitos comuns podem viver uma vida inteira sem conhecer um especial. Mas Tally nunca foi comum. E agora ela se tornou um deles: uma super máquina de combate, construída para manter os feios humilhados e os perfeitos idiotas. A força, a velocidade, e a clareza e foco de seus pensamentos é a melhor coisa que Tally consegue lembrar. Na maior parte do tempo. Uma pequena parte do seu coração ainda se lembra de algo mais. Mesmo assim, é fácil ignorar isso - até Tally oferecer-se a acabar permanentemente com os rebeldes de New Smoke. Tudo se resume a uma escolha: escutar seu coração ou realizar a missão para que foi programada. De qualquer jeito, o mundo de Tally nunca mais será o mesmo.



A MINHA OPINIÃO:

3º livro desta saga. Esperava mais, muito mais. Achei que era mais do mesmo. Inicio parecido com os anteriores, enrola, enrola e o final idênticos aos 2 primeiros. Tenho o 4º para ler mas não fiquei com vontade, quem sabe um dia...

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

A CASA NA PRAIA de Anita Shreve




SINOPSE:


Quando casou, Sydney estava perdidamente apaixonada pelo marido Andrew, um piloto de aviões carismático e aventureiro. Mas o medo de o perder num acidente de aviação quase a leva à loucura, deixando-lhe apenas uma alternativa: o divórcio.

Quando voltou a casar, Sydney acreditou que nada tinha a temer, afinal Daniel era um jovem e pacato médico. Mas o destino prega-lhe uma partida, e o seu segundo marido morre subitamente no hospital onde trabalha.
Desencantada e sem rumo, a jovem viúva aceita um emprego de Verão na magnífica costa do New Hampshire. O que ela não podia imaginar era que o amor ainda lhe reservava grandes surpresas.



A MINHA OPINIÃO:

Não foi um livro que me agradasse muito. A história não me desagradou mas não gostei muito da escrita. Apesar do livro ser pequeno e dividido em capítulos curtos, foi um livro que me custou um pouco terminar. Queria saber como terminava e pensei que talvez isso salvasse o livro em si mas foi completamente previsível e sem emoção

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

OS BEBÉS DE AUSCHWITZ de Wendy Holden




SINOPSE:


Entre as vítimas do Holocausto enviadas para Auschwitz em 1944, três mulheres levavam consigo um segredo quando passaram pelos portões do infame campo de concentração.
Priska, Rachel e Anka estavam grávidas de poucas semanas, enfrentando um destino incerto longe dos seus maridos. Sozinhas, assustadas, e após terem perdido tantos familiares às mãos dos nazis, sentiam-se determinadas em lutar pelo que lhes restava: as vidas dos seus bebés.
Estas mulheres deram à luz em circunstâncias inimagináveis, com intervalos de semanas entre si. Quando nasceram, os bebés pesavam menos de 1,5 Kg cada, e os seus pais haviam sido assassinados pelas forças alemãs, enquanto as mães se haviam transformado em «esqueletos andantes».
Os Bebés de Auschwitz segue a incrível história das mães: primeiro em Auschwitz, onde sofreram o escrutínio cruel de Josef Mengele, o médico nazi conhecido como Anjo da Morte, que selecionava as mulheres grávidas à entrada do campo, destinando-as às câmaras de gás; depois num campo de trabalho alemão onde, esfomeadas, lutaram por esconder a sua gravidez; e, por fim, durante a viagem infernal de comboio, que durou 17 dias, até ao campo de concentração de Mauthausen, onde viriam a ser libertadas pelos Aliados.
A biógrafa Wendy Holden descreve toda a história com minúcia, destacando a coragem destas mulheres e a bondade dos desconhecidos que as ajudaram a sobreviver. "Os Bebés de Auschwitz" é um livro comovente e uma celebração da nossa capacidade de amar, ajudar e sobreviver mesmo nos contextos mais tenebrosos.




A MINHA OPINIÃO:

Gosto de ler livros que me entretenham, que me façam rir, que me façam sonhar, que me façam viajar por mundos imaginários. Mas de vez em quando gosto de ler livros sobre pessoas reais e mundos reais. Não foi o meu 1º livro sobre o Holocausto e muito já foi escrito e dito. Como tal apenas vos digo que é impressionante aquilo que um ser humano pode fazer a outros apenas pela sua ideologia. E que até compreendo que existam loucos como o Hitler, mas que estes sejam seguidos por milhares de outras pessoas, isso já me transcende. Um livro pesado e difícil de se ler mas que todos devemos ler para saber o que nunca se deverá voltar a repetir.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

CRESS de Marissa Meyer



SINOPSE:

Este não é o conto de fadas de que se lembra. Mas é o que não se vai esquecer.

Neste terceiro livro de Marissa Meyer, Cinder e o capitão Thorne estão escondidos com Scarlet e Wolf. Juntos, conspiram para derrubar a rainha Levana e impedir o seu exército de invadir a Terra.

A sua melhor esperança é Cress, uma jovem presa num satélite desde a infância e que apenas tem os netscreens como companhia. Todo este tempo passado a olhar para os ecrãs fez dela uma excelente hacker. Mas infelizmente, é obrigada a trabalhar para a rainha Levana, e recebeu ordens para localizar Cinder e o seu bonito cúmplice. Quando o ousado resgate de Cress corre mal, o grupo desmembra-se. Cress obtém por fim a liberdade, mas com um preço mais elevado do que jamais pensou. Entretanto, a rainha Levana não vai deixar nada impedir o seu casamento com o imperador Kai. Cress, Scarlet, e Cinder podem não ter sido designadas para salvar o mundo, mas são a única esperança do mundo.




A MINHA OPINIÃO:

Estou a gostar bastante desta saga e como tal adorei este 3º livro. Custou-me um bocadinho a entrar na história porque já tinha lido o ultimo livro à algum tempo e com tantas histórias pelo meio, tive de me sintonizar na trama mas gosto dos personagens e do enredo. E quero ler o próximo "Winter" o mais rapidamente possivel