terça-feira, 28 de julho de 2015

DOCE E DISTANTE de Libba Bay


SINOPSE:

Qual é o maior medo e o maior desejo de uma menina? Esta é a pergunta que a personagem da trilogia Gemma Doyle, da norte-americana Libba Bray, terá de responder neste último e revelador volume da série. A protagonista se envolve em uma nova trama que mistura segredos de família, sedução, mistério e escolhas nada fáceis.
Herdeira de um dom sobrenatural, visões do futuro que vêm como advertências e anunciam episódios indesejados e Gemma se vê diante de um conflito intrigante após descobrir a ligação de sua mãe com uma misteriosa e antiga seita conhecida como a Ordem. Com uma boa dose de suspense, Libba Bray mantém a tensão permanente que conquistou os leitores nos primeiros livros, Belezas perigosas e Anjos rebeldes, guardando uma surpresa a cada página.
Agora com 17 anos, a jovem encontra dificuldades em lidar com os poderes, o sentimento de solidão desde a trágica morte da mãe no dia do seu aniversário de 16 anos e a responsabilidade que recai sobre ela. Gemma desconfia dos integrantes da Ordem autoritária e do Rakshana, assim como seus supostos aliados nos Reinos.
Com uma trajetória emocionante, a ‘desajustada’ aluna da tradicional escola para moças Academia Spence conta com a ajuda de amigos para tentar desvendar e dar sentido às visões premonitórias, aos desentendimentos com familiares, aos misteriosos acontecimentos nos Reinos e sobre seus sentimentos por Kartik.
Doce e distante é uma leitura prazerosa e comovente para quem ainda não conhece e para quem já se rendeu às ‘belezas perigosas’ escondidas no coração e na mente dessa personagem encantadora e à frente do seu tempo.


A MINHA OPINIÃO:

Ultimo livro desta trilogia, confesso que esperava mais. Gostei muito dos livros anteriores mas este achei mais do mesmo, desenvolvia muito pouco e constou-me um bocado terminar. O final também não foi nada surpreendente, o que poderia ter acontecido, tendo em conta a temática dos livros. Gostei da histórias mas acho que não era necessário estica-la tanto

quinta-feira, 16 de julho de 2015

VERMELHO COMO O SANGUE de Salla Simukka


SINOPSE:

Lumikki Andersson tem 17 anos e vive sozinha num pequeno apartamento, na cidade onde frequenta uma prestigiada escola de Artes. Lumikki é solitária, independente, e gosta da liberdade. Na escola prefere dedicar-se aos estudos e ignorar os grupinhos que se vão formando. Não se meter naquilo que não lhe diz respeito é, para ela, uma regra fundamental. Mas essa regra vai ser posta à prova no dia em que encontra uma incrível quantidade de notas de quinhentos euros penduradas a secar no laboratório fotográfico da escola e que tudo indica terem estado manchadas de sangue. Em poucas horas, Lumikki, juntamente com três dos seus colegas, vê-se enredada numa sombria conspiração.



A MINHA OPINIÃO:

Um livro escrito por uma finlandesa, sendo que a escrita de policiais desta parte do mundo, está muito na moda. Neste caso numa prestativa muito juvenil mas que não me convenceu... Faz parte de uma trilogia, tendo ficado na duvida se quero ler mais algum ou não... perceberam alguma coisa desta critica? Pois, nem eu...  lol

quinta-feira, 9 de julho de 2015

AS NOVAS MENINAS DOS CHOCOLATES de Annie Murray



SINOPSE:

Na sua juventude, Edie, Ruby e Janet partilhavam sonhos enquanto se dedicavam à deliciosa tarefa de fazer chocolates na famosa fábrica Cadbury, em Inglaterra. Duas décadas depois, o mundo está radicalmente diferente e as vidas das amigas também. Agora, a geração seguinte está a crescer e a enfrentar os seus próprios desafios.
Greta, a filha da temperamental Ruby, é tão bela quanto infeliz. A sua vida familiar foi sempre instável, o que a levou a procurar refúgio junto das suas amigas, na fábrica de chocolates Cadbury, onde também trabalha. Mas tudo vai piorar com o regresso da sua detestável irmã, Maureen. E assim, enquanto Inglaterra vive a euforia da louca década de 1960, Greta precipita-se para um casamento que rapidamente destruirá os seus sonhos românticos. Grávida e sem-abrigo, é acolhida pela maternal Edie e pelo marido, Anatoli. Mas o amor e segurança deste refúgio em breve serão despedaçados por uma tragédia que mudará as suas vidas para sempre…
Uma heroína inesquecível, uma história de destinos cruzados, segredos antigos… e um amor capaz de mudar tudo.

 
A MINHA OPINIÃO:

Gostei bastante deste livro, ainda mais do que do primeiro "As meninas dos chocolates". Apenas achei que o final se precipitou um bocadinho, podia ter durado mais um pouco mas talvez isso tornasse o livro longo demais. Além disso o facto de trabalharem numa fábrica de chocolates não tem influencia em nada, a trama podia perfeitamente decorrer sem que tal acontecesse. se calhar a autora recebeu algum dinheiro pela publicidade ou pagaram-lhe em chocolates...  :)

quarta-feira, 1 de julho de 2015

A ARTE DE AMAR de Elizabeth Edmondson



SINOPSE:

Polly Smith está a tentar sobreviver enquanto artista quando Oliver, seu amigo e mecenas, a convida a ir para casa do pai no Sul de França. Entusiasmada por poder fugir do frio e da chuva de Londres e do noivo monótono, Polly pede a sua certidão de nascimento para poder requerer um passaporte. Mas é aí que o seu mundo desaba: aquela que sempre pensou ser sua mãe é, na verdade, sua tia; a identidade do pai é desconhecida e até o seu próprio nome não está correcto. A sua “fuga” para o sol da estimulante da Riviera imprime uma nova vida à sua pintura, mas nem tudo corre bem na mansão onde está hospedada. O pai de Oliver foi forçado a abandonar a Inglaterra no meio de um escândalo e, apesar do sofisticado e cosmopolita grupo de amigos que o rodeia, está prestes a ser apanhado pelo seu passado. E, embora Polly se encontre no centro de uma teia de mentiras, o seu próprio futuro começa a tomar um novo e fascinante rumo…



A MINHA OPINIÃO:

Não foi um livro que me cativou no inicio mas o seu final salvou uma certa monotonia que senti. No entanto acho que não era necessário arrastar tanto a história, apesar de no final compreender o porquê de certos pormenores. Gostei do final, apesar de o ter achada um pouco precipitado mas irei dar outra oportunidade a esta autora, até porque tenho um livro dela