sexta-feira, 21 de maio de 2010

A Cura de Schopenhauer



"Julius é um terapeuta de sucesso, que perante a iminência da morte se vê obrigado a fazer um balanço de toda a sua vida. Philip Slate foi seu paciente, e Julius recordao como o grande falhanço na sua carreira.
Na tentativa de fazer as pazes com o seu passado, Julius contacta-o para fechar o último capítulo deixado em aberto. Mas Philip é agora um homem diferente, e propõe uma troca. Simultaneamente o autor tece a teia da história verídica de Arthur Schopenhauer e envolve-a na narrativa, provocando uma leitura compulsiva e oferecendo uma lição sobre a influência do filósofo alemão no pensamento contemporâneo.
A narrativa da cura de Schopenhauer move-se em várias direcções, mas todas elas convergem num todo. Uma maravilhosa aventura emocional e intelectual, de deslumbrante intensidade."

Gostei deste livro. É diferente do que habitualmente leio mas não deixou de me agradar bastante. Recomendo a quem ainda não leu.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Livros que comprei na Feira do Livro/2010

Desde que me lembro de mim que vou à Feira do Livro de Lisboa e que compro lá livros. Por vezes a bons preços, outras vezes por paixão. Este ano foram estes que me "convenceram" a ser comprados, haja tempo para os ler... :)

terça-feira, 11 de maio de 2010

Bons sonhos, meu amor




"Arriscaria tudo por amor? Nova Kumalisi faria qualquer coisa pelo seu melhor amigo. Ela deve-lhe a vida. Por isso, quando ele lhe pede que seja mãe de substituição do seu filho e, apesar de saber que corre o risco de perder a amizade, Nova aceita.

Oito anos mais tarde, Nova está a criar o filho de Mal sozinha, porque a mulher dele mudou de ideias, escassos meses antes de a criança nascer, assim destruindo a relação entre os dois amigos.
Agora, Leo, o filho de ambos está gravemente doente. Nova quer que Mal conheça o filho antes que seja demasiado tarde. Na tragédia descobrirão o quanto significam um para o outro."

Já tinha lido desta escritora "A filha da minha melhor amiga e gostei imenso. Este livro também me agradou bastante e confesso que no final chorei, porque a vida é mesmo assim e nunca sabemos o amanhã. Recomendo a quem ainda não leu, sem duvida um livro que poderá constar entre os meus favoritos.