terça-feira, 27 de outubro de 2009

Livros oferecidos no meu aniversário

Fiz anos a semana passada e como muitas pessoas conhecem a minha paixão por livros, recebi 4 novos exemplares de oferta e que quero ler o mais rapidamente possivel. Veja só quais foram eles:



- Netherland - Terra de Sombras de Joseph O'Neill
- Jesusalém de Mia Couto
- Que cavalos são aqueles que fazem sombra no mar? de António Lobo Antunes
- Furia divina de José Rodrigues dos Santos

O que tenho a dizer sobre estes livros:
- 1º livro - não conhecia mas já li criticas muito boas, venceu o Prémio Pen/Faulkner 2009 e foi finalista do Booker Prize, tem pois optimas referências;
- 2º livro - já li 2 livros deste escritor e gostei, tinha tido vontade de comprar e agora está na mina prateleira,
- 3º livro - nunca li nada deste escritor mas tem de haver uma primeira vez para tudo, certo?
- 4º livro - adorei, foi oferecido no dia em que o livro foi publicado e eu gosto bastante dos livros deste escritor;

E vocês, conhecem estes livros? Já leram? Tem vontade de ler algum deles????



quarta-feira, 14 de outubro de 2009

A criança que não queria falar




"Era uma criança de seis anos insociável, violenta, perdida num mundo de raiva e sofrimento... até encontrar uma jovem e brilhante professora.
Esta é a história verídica e comovente da relação entre uma professora que ensina crianças com dificuldades mentais e emocionais e a sua aluna, Sheila, de seis anos, abandonada por uma mãe adolescente e que até então apenas conheceu um mundo onde foi severamente maltratada e abusada. Relatada pela própria professora, Torey Hayden, é uma história inspiradora, que nos mostra que só uma fé inabalável e um amor sem condições são capazes de chegar ao coração de uma criança aparentemente inacessível. Considerada uma ameaça que nenhum pai nem nenhum professor querem por perto de outras crianças, Sheila dá entrada na sala de Torey, onde ficam as crianças que não se integram noutro lugar. É o princípio de uma relação que irá gerar fortes laços de afecto entre ambas, e o início de uma batalha duramente travada para esta criança desabrochar para uma vida nova de descobertas e alegria. Desde a sua publicaçã o, em 1980, o livro já vendeu 8 500 000 exemplares no Reino Unido e foi traduzido em 27 línguas, tendo sido um bestseller em vários países."

Comprei este livro antes de ir de férias na feira do livro do Continente, onde o livro do dia tinha sempre 50% de desconto. Confesso que não o teria comprado se não fosse o desnconto anunciado, mas o resumo até me pareceu atraiente. Li o livro rapidamente, que no fundo é a descrição de esperiencia de uma professora que tem a seu cargo crianças especiais. Não foi uma paixão, tenho de vos dizer, acho que esperava mais. Não me estou a ver a comprar mais livros desta escritora. Valeu pela experiência e já agora um comentário, que raio de tradução é aquela do titulo do livro??? Em inglês é "One child" e em português "A criança que não queria falar"??? E olhem que a miuda fala sempre, não chorava era nunca...

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

A fragância da flor do café



"Vitória ambiciona mais, muito mais. Vita, como toda a gente lhe chama, é filha de um dos mais ricos «barões do café». Possui uma beleza extraordinária, é inteligente, habilidosa nos negócios, com uma personalidade forte e independente, é já considerada o melhor partido do vale.

Brasil, ano 1884. No vale do rio Paraíba, os latifundiários e as suas famílias têm uma vida luxuosa e despojada de preocupações graças ao trabalho dos seus escravos nas plantações de café. Quando Vita conhece Leão Castro, um jornalista muito atraente e enigmático, a sua vida muda completamente. Leão é abolicionista e luta fervorosamente contra a escravatura e, como tal, contra os interesses da família de Vita. Apesar destas divergências intransponíveis, os dois apaixonam-se perdidamente. Desde o início que o amor dos dois jovens está marcado por desencontros. Uma e outra vez os caminhos de Vita e Leão cruzam-se e separam, mas nem o tempo, nem as voltas do destino podem com a sua paixão.
Perante a transformação do paradisíaco vale do rio Paraíba e do pitoresco empório do Rio de Janeiro, da época dourada das plantações de café e da sua ruína depois da abolição da escravatura, têm lugar a saga de uma família de fazendeiros e a história de um grande amor.
A Fragrância da Flor do Café é um romance tão delicioso como o aroma do café acabado de moer: sensual e cheio de força, excitante e agridoce"


Aqui está um livro que se lê bem, sem grandes pretenções. Um livro bom para se ler nas férias, sem muitas preocupações, mas bem engraçado. O final fez-me lembrar um pouco as novelas, em que tudo se arrasta durante algum tempo e em meia duzia de folhas resolve-se tudo. Mas não dei o meu tempo por perdido, ao ler este livro