quarta-feira, 29 de julho de 2009

Acabei de ler





Se o corpo é a fronteira entre cada um de nós e o mundo, como pode o corpo defender-nos do horror? Quanta dor pode um homem suportar? Pode o amor salvar aquele que perdeu a esperança? São estas algumas das perguntas implícitas em "A Ofensa", a história de Kurt Crüwell, um jovem alfaiate alemão empurrado pelo nazismo para o vórtice de uma experiência radical e insólita. Metáfora de um século trágico, viagem vertiginosa às raízes do Mal, este livro afirmou Ricardo Menéndez Salmón como um dos grandes nomes da jovem ficção espanhola.Finalista do Prémio Salambó e do Prémio Nacional da Crítica, além de ter sido considerado por vários órgãos da comunicação social como o melhor romance publicado em Espanha em 2007.

«A novela de Ricardo Menéndez Salmón estará algures entre o bucólico almoço na relva e o quadro de Bosch. Começa como uma novela realista e termina como uma ficção simbolista e fantástica.»
Mário Santos, Público, ípsilon

«Romance de pendor filosófico, "A Ofensa" é uma exploração dos caminhos mais negros e absurdos da experiência humana. Com o seu estilo cuidado (e longas franses, à maneira de Proust), com o seu notável sentido de economia narrativa e as suas subtis transições entre as várias escalas da História, Menéndez Salmón (n.1971) escreveu um livro certeiro, em que a brevidade é sinónimo de rigor e depuração.»
José Mário Silva, Revista LER


É um livro estranho mas gostei bastante.

È uma abordagem à II Guerra Mundial completamente diferente daquilo que estamos habituados a ler. Não nos dá uma visão geral da época nem do que se passou. Foca um caso concreto e mostra-nos a reacção fisica e psicológica duma pessoa e do grupo que a rodeia perante esse mesmo facto.

terça-feira, 14 de julho de 2009

Acabei de Ler

















"Com um enredo em que as peripécias e coincidências nos fazem lembrar romances do Século XIX, Hosseini apresenta-nos um livro sobre as fraquezas humanas, os horrores de uma guerra que nos chega sempre filtrada pela imagem televisiva e o sofrimento de um Médio Oriente mergulhado em quezílias tribais/religiosas. Um romance empolgante e um autor que promete.""
Luís Robalo de Campos, Fevereiro de 2006 "Este poderoso primeiro romance conta uma história de crueldade e de amor - feroz, mas redentor. Ambos tranformam a vida de Amir, o jovem narrador de Khaled Hosseini, que desperta para o mundo adulto durante os últimos dias de paz da monarquia, logo antes da revolução e da invasão do seu país pelas forças russas. Mas os acontecimentos narrados em O Menino de Cabul, são apenas parte desta história. Em O Menino de Cabul, Khaled Hosseini oferece-nos uma narrativa intensa e envolvente que nos mostra há quanto tempo o seu povo luta para triunfar sobre as forças da violência - forças essas que continuam a ameaçá-lo todos os dias."


Gostei muito deste livro.

O autor volta a falar da história do Afeganistão, mas, desta vez, não fala especificamente da vida das mulheres mas sim da população em geral. È um romance de amores, ódios, fraquezas, medos, afectos, etc. Gostei muito das personagens. Para mim foi uma leitura por vezes pesada mas que o autor contrabalançou com episódios de uma extrema sensibilidade. Recomendo vivamente este livro.

domingo, 5 de julho de 2009

Acabei de ler




Eclipse

Meyer, Stephenie Terceiro Livro da trilogia 'Luz e Escuridão'. No silêncio mortífero que se gerou, todos os detalhes começaram a fazer sentido, como se tivesse sofrido um afluxo súbito de compreensão. Alguma coisa que Edward não queria que eu soubesse. Alguma coisa que Jacob não me teria ocultado. Alguma coisa que fazia com que os Cullen e os lobos andassem a vigiar a floresta, movimentando-se perigosamente perto uns dos outros. Alguma coisa de que eu estava à espera há muito tempo. Alguma coisa que sabia que ia acontecer novamente, por muito que desejasse que não acontecesse. Isto nunca vai acabar, pois não?





Deste gostei mais! Tem mais acção, deixa-nos sempre com vontade de saber o que vai acontecer a seguir e com vontade de não largar o livro. Estou com muitas curiosidade em saber como vai acabar esta história toda! Espero não ficar desiludida.....
Agora já comecei a ler " O menino de Cabul". Precisava de ler agora um livro completamente diferente...




sexta-feira, 3 de julho de 2009

O Meu Primeiro Larousse das Ciências

O meu filho tem uma paixão por livros igual à minha. Talvez seja influencia minha ou já tenha nascido com ele, é um facto que ele adora livros e até já sabe ler e escrever. Escreve como fala, por isso com alguns erros e utiliza sempre letra de imprensa. Mas lê correctamente, como uma criança que está na escola. Já demonstra preferência por alguns livros mas para ele estes nunca são demais. Tenho é de tentar comprar-lhe livros que vão ao encontro do que ele gosta mesmo.

Na Feira do Livro foi uma perdição. Nem sabia bem o que lhe havia de levar. E entre outros mais simples acabei por me decidir por este livro, que achei que lhe ia responder a algumas perguntas que ele me passa a vida a fazer.



E ficamos 2 clientes satisfeitos. O livro é muito giro e explica vários conceitos de uma forma engraçada. Claro que a maior parte deles ainda são complicados para o meu filho aprender, mas por ser um livro direccionado para crianças um pouco mais velhas (entre os 5 e os 8 anos). Mas já o lemos de uma ponta à outra! Munido da sua marca para livros, todos os dias líamos algumas páginas e ele depois marcava ciosamente o sitio onde íamos para continuarmos no dia seguinte.

Mostrou muita curiosidade sobre o tema dos seres vivos, como nascem os bebés e a sua vida dentro da barriga da mãe e a vida das plantas, com as raízes, como se alimentam, etc.

Sem duvida um livro muito giro e educativo, sem duvida que fiquei com vontade de comprar mais da mesma colecção.